terça-feira, 27 de outubro de 2015

Palace Monte Real



Quem nos conhece sabe o quanto gostamos de viajar. De fugir da rotina, daqueles dias sempre iguais, numa correria imensa que não dá tempo para a cabeça descansar. Bastam dois dias fora que parece que voltamos sempre com novas energias, preparadas para mais umas quantas semanas de trabalho. Aproveitar alguns fins de semana para ir de carro até algum sítio, não muito longe, e passá-lo num bom hotel, é maravilhoso... Se estiver sol, aproveita-se o tempo para uns passeios ao ar livre, a conhecer a cidade ou a caminhar junto ao mar; se estiver a chover, não há nada como desfrutar do conforto do hotel que escolhemos.

Há duas semanas atrás foi um destes fins de semana de descanso, com as primeiras chuvas de outono que tanto tempo nos deram para relaxar e pôr as ideias no lugar. Aceitámos o convite do Palace Monte Real e rumámos a Leiria para aquele que foi mais um fim de semana inesquecível na cadeia de hotéis DHM da qual já falámos aqui e aqui.











Logo na entrada fomos recebidas com a simpatia e gentileza do staff do hotel, sempre disponível ao longo de toda a estadia. À nossa espera, águas aromatizadas com limão e canela ou com morango, que tão bem sabem à chegada de uma viagem. As áreas comuns do hotel são amplas, repletas de luz natural que dá cor às paredes rosa que nos acompanham desde a porta da entrada até ao bar do hotel.

Num registo mais intimista e acolhedor, os corredores dos quartos são escuros, com luzes de presença que nos indicam o caminho até ao nosso quarto. Aqui sentimos a exclusividade e a elegância do espaço, sabemos que estamos a deixar a zona de diversão para trás e a entrar naquele que será o nosso descanso ao longo da estadia.

Os quartos, com vista para a mata ou para a piscina, são espaçosos, decorados com toda a delicadeza, num jogo de tecidos nobres e tons escuros, com os veludos dourados e paredes negras em contraste com a suavidade dos lençóis brancos. A casa de banho, toda em mármore cor de chocolate, é ampla, com banheiras com vista para o quarto... os mais atrevidos podem tirar proveito da grande janela que une as duas divisões, os mais comedidos podem fechar os estores e usufruir do banho na sua intimidade, sem olhares indiscretos.










Ao final da tarde, o melhor programa é mesmo usufruir do Spa do Hotel. O circuito é constituído por piscina, cascata, jacuzi, banho turco, sauna e banhos sensoriais.
No banho Monte Real podemos viver uma tempestade semelhante à que sentiríamos na Mata de Monte Real, com aromas a eucalipto e uma chuva leve que vai intensificando. No banho das caraíbas a experiência é a de uma tempestade tropical, onde as temperaturas vão variando entre o quente e o frio, com aromas tropicais, e onde somos acompanhados por uma trovoada intensa que termina num banho gelado.
No final do circuito, podemos relaxar nas espreguiçadeiras, viradas para a piscina e para a cascata, enquanto bebemos uma água aromatizada ou tomamos um chá quente.

O spa dispõe também de inúmeras massagens e terapias, ideiais para um relaxamento em pleno.




Para terminar o dia, e ainda em modo zen, nada como ficar pelo hotel e aproveitar as delícias que o restaurante Paços da Rainha tem para oferecer. Com pratos da autoria do Chef Paulo Monteiro, a cozinha tem influência mediterrânica e tradicional portuguesa. Nós, gulosas, ficámos-nos pela cozinha italiana e escolhemos 3 massas para acomodar o nosso estômago depois do relaxamento do spa.







O hotel localiza-se a cerca de 20 minutos de Leiria, numa propriedade com 24 hectares, com trilhos pela mata que podem e devem ser explorados se o sol espreitar. Por isso, assim que acordamos o melhor mesmo é ir explorar a mata e os trilhos pedestres que nela existem.

O pequeno almoço que nos espera é fantástico, com detalhes para todos os gostos, desde as simples torradas, aos ovos mexidos com salsicha e bacon. E como todas as calorias são poucas para recuperar dos passeios pela mata, o pequeno almoço pode terminar com crepes de nutella que tão bem preencheram um vazio qualquer que por aqui ainda existia.







É impossível não sair do hotel com as energias no máximo, e com a sensação de que em vez de dois dias se passou uma semana completa. A verdade é que o hotel é isolado o suficiente para apagar da nossa memória todas as preocupações de trabalho, e perto de tudo ao mesmo tempo...
Com carro podemos ir até ao litoral espreitar as praias, visitar o castelo de Leiria, ou até mesmo ir às Caldas da Rainha visitar a fábrica Bordallo Pinheiro e comprar já alguns presentes de natal sem esquecer que também merecemos algum!

Hoje olhamos para estas fotografias e lembramos cada momento que lá passámos, já com uma saudade que aperta e com uma vontade imensa de voltar... Aliás, foi sempre este o sentimento com que ficámos em cada um dos outros hotéis desta cadeia que visitámos... (O Palácio da Lousã e o Furnas Boutique Hotel) um dia, quem sabe, mais para o verão, descemos um bocadinho mais no nosso belo país e visitamos os três restantes hotéis DHM que nos faltam. Podem conhecer todos aqui!

m.*
L.<3

2 comentários:

  1. Bem que para além de promover a cidade de Leiria poderiam ter falado mais da vila de Monte Real. Também possuidora de histórias e recantos, muito para além da mata.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita, com muita pena nossa o mau tempo não nos deixou explorar nenhum sítio devidamente... Só quando chegámos às Caldas da Rainha é que o sol finalmente apareceu e mesmo até lá foi uma viagem péssima... estava tanto vento e chuva que chegámos mesmo a achar que tínhamos que parar o carro! Infelizmente todo o tempo que estivemos por Monte Real foi passado no hotel por isso mesmo. Tínhamos visto imensos recantos lindíssimos que queríamos fotografar mas nem isso conseguimos... Fica para uma próxima visita! ;)

      Eliminar

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.