sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Uma brisa de sol.



Fiz estas fotos nos primeiros dias de outono e hoje que as revejo penso que o inverno já quase vai a meio, a revista ditou as tendências que já todos nós conhecemos de trás para a frente mas que aquilo que queria partilhar convosco continua a fazer todo o sentido.

Olho para a minha pele e vejo ainda um tom ligeiramente dourado nos braços que me faz lembrar quão comprido foi este verão... no final de outubro ainda apanhávamos sol e no primeiro dia de novembro ainda dávamos um mergulho na piscina. Na cara a história é outra, por um motivo qualquer que desconheço é a primeira a denunciar a falta de sol...

Hoje partilho com vocês os produtos que ainda não usei este ano mas que não tarda muito vão mesmo ser os meus melhores aliados. Casei no mês de junho e impunha-se um tom de pele um bocadinho mais quente e na altura pedi conselhos à melhor conselheira no que toca a dicas de beleza: a Inês Mocho, que me apresentou a estas maravilhas que me deixaram rendida e a toda a gente com quem falei por isso achei que era um assunto que devia partilhar com todos aqui.



Fico sempre um bocadinho de pé atrás com autobronzeadores mas com este não há mesmo como errar. É o Vita Liberata Luxury Tan e convém comprarem uma luva para o aplicar. Encontram os dois produtos à venda na Sephora. O tom super escuro assusta na primeira vez que o pomos no nosso corpo mas na realidade o tom de pele vai gradualmente ficando mais escuro e sem manchas (mesmo!!). O truque é fazer uma boa esfoliação da pele de cada vez que o usamos. 

Para a esfoliação uso o Dead Sea Salt Scrub da The Body Shop (todos são maravilhosos!) e é simplesmente perfeito porque faz uma boa esfoliação mas também hidrata. Fazer todo este processo à noite, para mim, é o mais aconselhado. Tomamos um banho, fazemos a esfoliação, aplicamos o autobronzeador e vamos dormir. Isto porque, assim, o autobronzeador fica a actuar durante a noite. De manhã tomamos novo banho e a pele já tem um tom levezinho, mais moreninho. Repetir o processo durante 4 ou 5 dias é suficiente para ficar com um tom de pele bonito, uniforme e com ar bem saudável, e depois podemos ir repetindo as vezes que quisermos para manter o tom moreno até o sol voltar.

Não sei qual a vossa opinião em relação a autobronzeadores mas sei o drama que é escolher um. Ou pelo tom amarelado, ou pelas manchas que deixa na pele, por norma prefiro não arriscar e não usar de todo. A verdade é que este traz um bronzeado tão gradual e natural que me dá mesmo confiança para usar sem medo. Alguém desse lado já experimentou? 

m.*

Sem comentários:

Enviar um comentário

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.