quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Lisboa





Hoje a chuva faz-nos recordar um passeio maravilhoso por Lisboa.
E foi na Fundação Champalimaud que encontrei uma Lisboa diferente. Calma. Sem turistas. Com um pôr do sol magnífico e uma leveza que nos traz o rio fantástica.

Confesso que eu e Lisboa não somos muito chegadas. Há alguma coisa no meu Porto que me faz sempre sentir que não pertenço ali, que aquela Lisboa não é a minha cidade. O calor que eu detesto e que teima em aparecer sempre que eu lá vou, a luz muito intensa, as caminhadas intermináveis pela baixa da cidade que parece nunca mais acabar.

Mas desta vez foi diferente. Desta vez Lisboa estava fria, muito fria. Bem como eu gosto de conhecer as cidades, com frio e sol. E não pus os pés no Chiado nem no Príncipe Real, que não sei como nem porquê acabo sempre por lá ir parar de cada vez que a visito. E foi tão bom! Longe das confusões, das filas para os restaurantes do momento, das sacas de lojas que há em qualquer canto do mundo, longe de tudo. Só nós e o pôr do sol... e foi bom... muito bom!

PS: Fiquei a gostar de Lisboa mais um bocadinho. Talvez me apanhem por aí mais vezes! ;)

m.*

2 comentários:

  1. Anda anda, que Lisboa não é assim tão pouco amigável. :) Mas sim, esse bocadinho do Champalimaud tem uma magia inexplicável. E longe (e diferente) da magia que o Chiado e o Príncipe Real têm, sem dúvida! *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez me esteja a converter sim Mafalda! Gostei muito da última vez que fui aí, para uma passagem de ano caseira mas que deu para passear por sítios como este e que adorei! Prometo tentar voltar a Lisboa sem ser para ir a um concerto! Era habitual ser esse o pretexto que me levava aí! :p **

      Eliminar

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.