segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Casa da Mestra.

Não sei quantos de vocês sofrem com o síndrome de segunda-feira! Eu sofro muito, e por isso, segunda-feira é dia de pensar em coisas boas, dia de recordar os pedacinhos deliciosos dos dias de fim-de-semana que acaba de terminar. Às vezes é até dia de planear o próximo fim de semana só para ajudar a ultrapassar a neura!

Hoje trago-vos o fim de semana de paz que tive na semana passada, ainda no meio das minhas férias! Uma óptima sugestão para um dos vossos próximos fins-de-semana.


De há uns anos para cá, troquei as minhas férias de Verão passadas no Algrave e Alentejo para o Nordeste Transmontano. Sim pode parecer estranho mas foi mesmo isso! Começou tudo há uns anos, numa viagem à terra natal da nova família trazida pelo coração, e rapidamente se tornou ponto obrigatório de visita das minhas férias de Verão. Pode ser por dois, três ou quinze dias, tenho é de ter a certeza que vou sentir aquela paz que me faz recuperar energias como mais sitio nenhum...

Este ano decidimos expandir ainda mais essas férias e experimentar mais do que a casa de família. Não foi fácil encontrar um sítio giro daqueles que nos enchem as medidas, pois esse tipo de turismo mais cuidado ainda não está muito explorado para estas bandas. Há bastante oferta mas pouca com os cuidados a que estamos habituados, até que descobrimos a casa da mestra inserida no complexo turístico A.Montesinho em Gimonde, Bragança.



















A casa da Mestra, era a casa que servia, noutros tempos, para alojar as professoras que eram destacadas para leccionar nas escolas daquela zona. Desse tempo mantém apenas o nome e serve agora de Turismo de Habitação em plena entrada do Parque Natural de Montesinho. Uma casa agradável, com uma óptima obra de recuperação, com uma decoração simples e "clean" nos quartos, com apontamentos mais rústicos nas áreas comuns. Tem cinco quartos, e nós fomos contemplados com o quarto Rio Frio.

















A casa tem ainda uma piscina que pertence ao complexo turístico mas que fica noutra quinta a cerca de 1km. Não se assustem... é uma viagem onde não nos cruzamos com nenhum tipo de construção, não damos pela distância, distraídos pela belíssima paisagem transmontana.












É um sítio de uma paz que só experimentada...

Só quem já fez férias no nordeste transmontano sabe do que eu falo... e quem não fez, tenho a certeza que vai querer experimentar!!!

L.<3

2 comentários:

  1. Eu sofro imenso com o sindrome de segunda-feira. E estas fotografias não ajudam!!!! :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ajudam sim... A planear já o próximo! :p
      Beijinho e boa semana! *

      Eliminar

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.