terça-feira, 25 de março de 2014

Pinhel.

Depois do espetáculo do Luís Franco-Bastos (que superou todas as expectativas) rumámos a Pinhel no sábado, bem cedo.
A viagem ainda é longa, cerca de duas horas e meia, para cumprir uma promessa há muito feita: ir visitar a minha prima e a sua linda família à cidade para onde se mudaram no ano passado.

Pinhel faz parte do distrito da Guarda. Fica numa planície encantadora que se perde de vista, uma paisagem muito verde entre pedras, bem diferente do que vemos no norte.






Confesso que esperava que Pinhel fosse uma cidade espalhada no território, sem um centro, e com casas dispersas. Nada disso! Pinhel é uma cidade pequena sim, mas a qualidade de vida que lá se tem compensa a falta da variedade e urbanidade a que estamos habituados.


Sempre guiados pelos nossos anfitriões, passámos os dois dias a visitar pequenas cidades perto de Pinhel. Fomos a Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo e Ciudad Rodrigo, entre outras localidades que foram aparecendo pelo caminho.


Em Almeida pouco visitámos, mas em Castelo Rodrigo e Ciudad Rodrigo o vento deu-nos tréguas.


Castelo Rodrigo e Ciudad Rodrigo são duas cidades gémeas, uma em Portugal, a outra em Espanha. 

Em Figueira de Castelo Rodrigo passeámos entre as ruínas do castelo (destruído nas invasões francesas) e as pequenas casas recuperadas, rodeadas de amendoeiras em flor. Há apenas uma loja (deliciosa por sinal) e um pequeno café, por isso demos uma volta rápida e arrancámos.





Em Ciudad Rodrigo, a gémea espanhola, as construções mantiveram-se intactas e o centro dentro da muralha é ocupado com lojas e serviços. Passeámos durante a manhã de domingo e regressámos a Pinhel depois dum almoço bem espanhol.













Ao final da tarde de domingo regressámos ao Porto com as baterias recarregadas. 

Nada como o ar e a paz do interior para nos preparar para mais uma semana de trabalho.
Espero voltar!

R.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.