quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Le Blonde California



Há uma loira no blog!! A nossa loira. Recém-chegada, ainda a medo, tão curiosa quanto nós, mais elegante, talvez! É a nossa Blonde California, a nossa Cali, que nos faz inveja com as suas madeixas de cabelo bem loiro e com sabor a verão...

Há um mês esta pequenita foi encontrada na rua, abandonada, desnorteada, cheia de medo de quem se aproximasse, até que numa noite de muita chuva foi procurar abrigo na entrada de casa daquela que lhe salvou a vida. Foram duas semanas de uma gestão difícil entre dois cães e um gato. Ninguém queria esta pequenita, de orelhas arrebitadas e olhinhos tristes. Por aqui o coração ficava apertadinho de cada vez que a fotografia dela aparecia nas tantas partilhas de facebook, todas em vão. Quase todas.

Durante as duas semanas que esteve em casa da Ana, nunca partilhei as fotos desta patuda no meu facebook, tinha medo que alguém se apaixonasse por ela tanto quanto eu e a roubassem de mim antes de eu digerir a realidade de a poder trazer para casa. Foram duas semanas num turbilhão de ideias, numa ânsia de assumir a responsabilidade de a trazer comigo, de lhe dar um nome, de lhe dar uma casa. Duas semanas de um medo de poder não correr bem, de não saber lidar, de não saber educar. Ontem fez duas semanas que se chama Cali, que tem uma casa e que é nossa, só nossa.





Não estava nos planos imediatos trazer um novo membro para a família. A casa é pequena, a responsabilidade enorme mas o amor por estes pequenitos é ainda maior. São uma companhia para a vida e sabemos que todo o carinho que lhes dermos vamos ter de volta em dobro. Embrulhados em algumas asneiras, muitas por enquanto, daquelas que nos fazem perder a cabeça, que nos fazem dar mil voltas à cabeça de como nos havemos de entender. Mas no meio dessas tantas voltas o ponto de partida é sempre o mesmo ponto de chegada: a amizade que vamos sempre partilhar.

Sempre esteve nos planos ter um cão. Não agora, não hoje, mas um dia, sim. E foram tantas as vezes que pensámos que cão teríamos... Sabíamos que não podia ser muito grande, gostávamos muito de ter um bulldog inglês. Gostávamos, mas lá no fundo sabíamos que nunca iríamos comprar um cão com tantos e tantos a precisar de uma casa. Lá no fundo sabíamos que não seríamos nós a escolher quem traríamos para casa, mas que ele nos escolheria a nós.

Hoje temos a nossa rafeirinha, de orelhas arrebitadas e ainda olhinhos tristes. É meiguinha, dorme horas a fio, adora dar umas corridas. Um dia, sabemos que estes olhinhos vão sorrir e esquecer tudo o que teve que passar para nos encontrar. Morre de medo de ficar sozinha mas sabemos que, com tempo, vai ter em nós a confiança de que voltamos sempre para casa, para junto dela. Damos-lhe todos os dias que precisar até sentir que esta é realmente a sua casa. Os dias têm passado e os primeiros sorrisos já começam a aparecer. Cada sorriso dela é o nosso também!

Hoje o blog ganhou uma loira, que connosco tantas experiências há-de partilhar. Para seguirem todos os seus passos acompanhem as suas aventuras pelo instagram, prometemos pôr-vos a par de tudo!

m.*

4 comentários:

  1. Que história tão bonita <3 faz-me lembrar um bocadinho a minha e do meu gato Casper :) ela vai aprender a confiar em vocês e vocês vão ter nela uma peluda doce, ansiosa pelo vosso regresso e pela hora de brincar ou ficar enroscados no sofá :) que bela adição à vossa família! Tudo de bom! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Que lindo!!! Parabéns! E realmente a sua vida não vai mais ser a mesma. Mas vai ser tão bom!

    ResponderEliminar
  3. Uma atitude exemplar e que deve ser partilhada. Parabéns. É linda e uma amiga para a vida =D

    Bjnhs

    ResponderEliminar

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.