sábado, 16 de maio de 2015

Sete Cidades Lake Lodge


Escolher onde ficar em São Miguel, não é fácil. Até há alguma oferta, sim. Mas 90% das opções não trazem nada de novo nem acrescentam nenhum ponto positivo à nossa estadia. Como vos disse aqui nesta minha viagem tive a possibilidade de ficar em 4 hotéis diferentes e não vos irei aqui falar de todos. Porque não vale a pena! Sítios para dormir há muitos. Para estar, para viver a ilha, não!

Hoje apresento-vos com muito prazer o Sete Cidades Lake Lodge. O melhor sítio para descansar, na montanha, longe de muita coisa mas não longe de tudo. E com a Lagoa das Sete Cidades logo ali. O que podemos pedir mais?



O Lake Lodge foi construído no terreno da casa de férias do avô do dono da casa, o André, que nos recebeu como se nos recebesse em sua casa.
Muitas das dicas ou histórias que vos contei no nosso Roteiro: São Miguel foram dicas e histórias por ele contadas. Forneceu-nos toda a informação necessária para a nossa estadia, desde sítios para visitar  na ilha a restaurantes, padarias e super mercados perto da casa.

O Lake Lodge são bungalows bem espaçosos, com uma decoração impecável, um conforto extraordinário e uma atenção ao detalhe que eu, pessoalmente, valorizo muito. E não gosto de lhes chamar bungalows. Fazem-me lembrar campismo, casas improvisadas, pouco conforto. E o Lake Lodge não é nada disso. Vão perceber isso pelas fotos! E tenho pena de não ter mais fotos do exterior mas realmente a chuva era tanta que sempre que entrávamos ou saímos de casa era a correr.
Vou-lhe chamar casa. Uma casa na montanha. Uma casa no lago.







A sala é bem espaçosa, com uma salamandra para aquecer nos dias mais frios, um sofá bem fofo e confortável e televisão com box. Tem também uma pequena cozinha, kitchenet, com todos os utensílios necessários para fazer qualquer tipo de refeição. E um pormenor que hoje em dia é tudo: internet wireless! Para poderem fazer todas as pesquisas para o resto da estadia e conseguirem ir partilhando com o mundo a vossa viagem!

A paisagem é o que se vê... árvores, flores e havia também cavalos lá ao fundo, e melros que nos vêm visitar para saber se a nossa estadia está a correr bem. Não podia correr melhor!

O quarto é também muito espaçoso, com uma cama super confortável e uma janela enorme para essa paisagem que acabei de descrever.





E quando vos falei na atenção ao detalhe não estava a brincar. Vê-se que cada pormenor é feito a pensar no nosso conforto, que todos os materiais são de qualidade e que não estão ali por acaso. Para além das enormes janelas que nos mostram a paisagem, também quiseram passar bocadinhos da natureza para dentro de casa. Veja-se, por exemplo, o chão em cortiça, o candeeiro da sala feito por um artesão local. Cada casa tem um, todos eles diferentes.

E poderá haver coisa melhor que um cabaz de boas vindas com produtos locais como o tão famoso ananás e a sua compota e bolo lêvedo? É injusto que sítios deste género não possam dizer que incluem o pequeno almoço. Porque na hora de escolher onde ficar esse pode bem ser um factor decisivo. Mas aqui tivemos tudo o que era necessário para o pequeno almoço! Leite, chocolate, café, bolo lêvedo, fruta, mel... o que mais se pode pedir? Só se pedíssemos que os ananases fossem da plantação do dono da casa... e não é que são mesmo? E a compota também é caseira... E por aqui me fico, não vão vocês já esgotar as viagens para lá! :)




Para quem quer descansar e aproveitar a natureza este é o melhor sítio onde ficar. São bem recebidos, a localização é num sítio de referência e, apesar de ainda se andar um bocadinho para lá chegar, podem sempre aproveitar para desfrutar da paisagem que é sempre maravilhosa. Á noite não convém meterem-se em aventuras fora dali... não se o tempo estiver incerto. Mas também ninguém morre... nevoeiro, pouca visibilidade, zonas sem rede no telemóvel. Durante o dia faz-se muito bem, à noite não é aconselhável! O melhor mesmo é ficar pelas Sete Cidades, jantar no Green Love, em frente à lagoa, o único restaurante aberto ao jantar! Come-se bem, estilo snack. Se lá forem provem a pasta de chouriço... nunca vi daquilo em lado nenhum e era maravilhosa!!

m.*

2 comentários:

  1. Mas (oh my...) que fotografias ma-ra-vi-lho-sas! Parecem tiradas de um filme ou de uma revista bonita! Adoro, adoro! Comecei agora, com este post, a ver a vossa aventura nos Açores e estou maravilhada. Vou rever os que ficaram para trás, por isso não se "assustem" com a quantidade de comentários (repetidos — que tenho a certeza que vou fizer várias vezes "que lindo", "que fotografias maravilhosas" ...)

    Um beijinho,
    Sara Cabido | Little Tiny Pieces of Me

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah sabes que estás sempre à vontade para os teus comentários deliciosos Sara! És sempre bem vinda por aqui! :) *

      Eliminar

© dois igual a três - 2013. all rights reserved. Tecnologia do Blogger.